Cultura

Festival Termómetro continua a dar palco a talentos emergentes


O Festival Termómetro percorre seis cidades do país, entre as quais Santa Maria da Feira, para dar a possibilidade aos novos valores nacionais de mostrarem o seu talento. A final desta 25.ª edição acontece em janeiro e o prémio é a participação nos festivais NOS ALIVE e Bons Sons, além de tempo em estúdio e a gravação de um videoclipe.

25 anos depois da sua criação, o Festival Termómetro continua a percorrer o país com o desígnio de divulgar novos artistas e dar-lhes palco para que se tornem o futuro da música em Portugal. Este ano, são oito etapas em seis cidades do país, e uma edição em Madrid, todas agraciadas pela presença de um artista consagrado, muitos dos quais começaram eles próprios no Festival Termómetro.

Desde a primeira edição, em 1994, que o festival tem debutado grandes nomes da música, como Capicua, Ornatos Violeta, Noiserv, David Fonseca, B Fachada, entre outros. O grande prémio – depois da final em janeiro, no Cinema S. Jorge, onde cinco candidatos estarão em competição – consiste na possibilidade de tocar nas próximas edições do NOS ALIVE e Bons Sons, para além de gravar um videoclipe e ter acesso a 20 horas de gravação em estúdio.

Uma das etapas do processo de seleção acontece em Santa Maria da Feira. No dia 7 de dezembro, às 21h30, sobem ao palco do Cineteatro António Lamoso Alen Tagus, Rope Walkers e Lonzdale’s Fantasy, tendo como convidado especial os Stone Dead. A entrada é gratuita.