Palmeira-de-leque-do-méxico


Nome científico

Washingtonia robusta H. Wendl.

 

Nome comum

Palmeira-de-leque-do-méxico

 

Família

Arecaceae

 

Descritor

H. Wendl. [Hermann Wendland (1825–1903)]

 

Tipo de origem

Alóctone

 

Origem

Noroeste do México (Sonora e Baixa Califórnia)

 

Descrição da espécie

A Washingtonia robusta é uma grande palmeira, até 30 m de altura, com copa densa, com até 30 folhas em coroa terminal. O espique é, geralmente, direito, muito esguio, com 30 a 60 cm de diâmetro na base, completamente nu ou parcialmente coberto pelas bainhas marcescentes das folhas antigas. As folhas, de formato flabeliforme (em forma de leque) e com 0,75 a 1,5 m de diâmetro, são palmatipartidas, eretas ou patentes, de cor verde-vivo-brilhante, cobertas por tomento de cor ferruginosa junto à ráquis na página inferior, recortadas até dois terços, com 70 a 80 segmentos duplamente dobrados longitudinalmente e de margem raramente filífera. Apresentam um pecíolo com 60 a 100 cm de comprimento, com espinhos robustos, encurvados e de cor acastanhada, e lígula triangular com 6 a 8 cm de comprimento. A floração ocorre em maio, sendo a inflorescência uma grande panícula ramificada, com 2 a 3 m de comprimento composta por grupos de numerosas pequenas flores hermafroditas, aromáticas, sésseis, de cor esbranquiçada a rosa-alaranjado-pálida. O fruto é uma drupa subglobosa, comestível, de 6 a 8 mm de diâmetro, de cor castanho-acinzentada quando madura.

 

Observações

A Washingtonia robusta é uma parente muito próxima da Washingtonia filifera (palmeira-de-saia-da-califórnia), sendo por vezes difícil de as distinguir. A W. filifera, no entanto, apresenta um tronco mais grosso e curto do que a W. robusta, crescendo também mais lentamente em altura. Apresenta ainda característicos tufos de filamentos nas folhas, geralmente inexistentes na anterior. A Washingtonia x filibusta é um híbrido entre as duas, mais resistente ao frio. Em Portugal, a palmeira-de-leque-do-México está muito presente em parques e jardins, sendo inúmeros os exemplares centenários que se destacam na paisagem, isolados ou em grupos, nomeadamente nos jardins do Palácio de Cristal, no Porto, e no Jardim Botânico Tropical, em Lisboa.

 

Legenda: Palmeira

 

Legenda: Palmeira