alterações climáticas

As evidencias científicas têm confirmado que as alterações climáticas são um fenómeno atual, com origem nas emissões de gases com efeito de estufa (GEE) resultantes da atividade humana. A tendência crescente registada na temperatura média global tende a agravar-se se não houver uma ação climática imediata e efetiva. Em 2019, as alterações climáticas foram identificadas como a terceira causa de declínio de biodiversidade e colapso dos ecossistemas.

Num cenário onde os efeitos provocados por esta problemática se fazem sentir cada vez mais ao nível local, os desafios de adaptação às alterações climáticas que minimizem os impactos e de mitigação que combatam as causas, tende a ser uma prioridade na estratégia municipal de resiliência e adaptação ao clima.

As projeções climáticas para o município de Santa Maria da Feira apontam, entre outras alterações, para uma potencial diminuição da precipitação total anual e para um potencial aumento das temperaturas, em particular das máximas no verão e no outono, intensificando a ocorrência de verões mais quentes e secos. É projetado, ainda, um aumento da frequência de ondas de calor e de eventos de precipitação intensa ou muito intensa.

Através da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC), aprovada em 2019, o Município de Santa Maria da Feira desenhou uma política de soluções transdisciplinares para minimizar os impactos negativos associados às projeções da evolução climática e à degradação ambiental, adequadas à realidade municipal.